LÍDER DO PREFEITO NA CÂMARA DISCUTIU TEMAS IMPORTANTES COM EMPRESÁRIOS NA ACIA

Paulo Tadeu Silva Dacárdia entrou com um Requerimento na Câmara propondo a criação de um fundo municipal de desastres naturais, com recursos do DME e DMAE, para a prefeitura realizar as obras emergenciais que possam prevenir desastres naturais como o ocorrido no dia 19 de janeiro, como o desassoreamento dos córregos e rio da Av. J. Pinheiro , além da troca de redes nas galerias de águas pluviais. Porém, segundo Tadeu, o grande problema é o número descontrolado de loteamentos próximos aos córregos e nascentes de água, e das represas, e que, caso alguma coisa não seja feita urgentemente, causará maiores problemas no futuro, e solicitou a participação dos empresários na discussão do Plano Diretor do Município, em tramitação no Legislativo, e que terá de definir para onde a cidade deve crescer sem prejudicar o meio ambiente. Sobre a questão dos ambulantes, hippies e pedintes, Paulo Tadeu assumiu o compromisso de sugerir ao prefeito Eloísio do Carmo Lourenço uma integração da Guarda Municipal, PM, Agente Sociais da Sec. Promoção Social, e fiscais da Sec. Serv. Públicos para proibir o comércio ilegal, a abordagem dos pedintes, e para que os hippies fiquem apenas nos locais determinados no decreto publicado Prefeitura Municipal. Também foi bastante discutida a questão do aumento nas contas de energia elétrica, e vários comerciantes explicaram o caos financeiro que passam com reajuste de 110% em um ano, em um momento critico como o atual do país, com a crise que afeta toda população, porém Paulo Tadeu foi enfático ao dizer que o DME não tem como atender o pleito da ACIA que pede o cancelamento do reajuste de até 28% repassados em outubro, porque causaria o fechamento da empresa, o que não teve a concordância dos presentes uma vez que o departamento tem feito repasses de altos valores à Prefeitura, o que demostra que o aumento não se fazia necessário naquele momento; na visão da diretoria e associados da ACIA. O presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária ficou satisfeito com o resultado da reunião, prevista inicialmente para uma hora e meia e levou duas horas e meia, “exatamente porque os empresários esclareceram algumas dúvidas sobre as posições e opiniões do vereador quanto aos problemas levantados e principalmente por ter se comprometido em analisar com o prefeito as demandas relatadas na reunião”, completou Márcio Roberto de Oliveira. NAS FOTOS, PAULO TADEU COM OS EMPRESÁRIOS NA ACIA

ACIA - Associação Comercial, Industrial e Agropecuária Poços de Caldas
Rua: Prefeito Chagas, 459 (4º Andar), Centro - Poços de Caldas/MG | Cep: 37701-010 | Contato: (35) 3697-4400